S O B R E



Refúgio dos enjoados das mesmices blogueirísticas comerciais. 
Trabalhamos com peripécias que vieram das conversas filosóficas no facechat, da janela do ônibus ou da vendinha de bergamotas no centro.
Qualquer coisa, desde que sincera. Do meu jeitinho isabellítisco de ser.
O nome é roubo. Roubei por amor (ao título). Tem tudo a ver com tudo que se mostra aqui. Perdão, Cortázar, eu tentei.
Não sou a pessoa mais culta deste universo mucho loco que chamamos de internet, mas não sou das piores.

Pattern: DeviantArt (e vêm uns vírus de brinde)
Fotos: dos meus ~arquivos mortos~